Welcome to C. R. A. C. P. E

Convido você a ler a história de um dos ativistas que supervisionam a ocupação da Igreja de saint-Boniface, em Ixelles, por um sessenta migrantes indocumentados. A solidariedade dos pobres 25 dias antes do Natal por todo o mundo, haveria alguma forma que um milagre vai acontecer, finalmente, para todas aquelas pessoas ?

dyn001_small150_248_172_jpeg_2762_2de534e924f976bea6d2383747847f10.jpgA barbárie como uma arma administrativa - a solidariedade como um antídoto 

para Os ocupantes da igreja, formam um grande círculo,
no lado esquerdo, no fundo da nave da igreja :
eles estão em uma reunião; "grupo político".
E ali, alguns "vizinhos" e alguns "não documentado" discutir.

A parte de trás da igreja, uma explosão de frio, ondas de ar acima do solo de pedra preta :
os dois homens da "samu social" para nos desafiar.
"Nós tivemos um relatório, para o distrito Norte : um homem,
uma mulher e uma menina entrou na noite, em busca
de um abrigo para dormir... fomos para a sua pesquisa
temos tomado cuidado de. Mas... mais um lugar
em centros de acolhimento para os sem-teto... fomos informados de que poderiam
, talvez, encontrar refúgio aqui... Eles estão em uma van, na frente da igreja,"

um homem e Uma mulher, cabeça baixa, olhos de cão espancado, entrou.
A mãe está grávida.
A menina segue, e bonito para mastigar, em seu anorak céu azul.
E ele tem o seu cabelo trançado em pequenas bolas pretas decorado com pedaços de cores vivas.
Ela é de seis anos e fala flamengo. O seu olhar procura entender.

O nome dela é Weeza.

Retirei-me para a frente da igreja, a chorar em silêncio.
Eu choro e me enfurecer.

Ele foi chamado de Omer, um Congolês. Ele fala português : a família no naufrágio é Angolano.
Eles precisam ser alojado para uma noite só : amanhã de manhã, ele deve ir para o Foreign Office.
Longa palaver : não há mais espaço, impossível para hospedá-lo...
Alguns colčrent : era impensável deixar uma família para a rua nesse frio.
Então, a solução. Os três ocupantes cčdent seu lugar para a noite : eles vão dormir hoje !

O homem é levar a sua bagagem : um velho carrinho de compras saco, escocês verde, com rodízios.
Nele, tudo o que eles tem. Uma vez que eles estão na rua, já roubado um pouco de sua propriedade...

Em um canto da igreja, os três Angolanos está sentado, sozinho, sobre o colchão. O olhar é vazio.
Somos abordados, queremos saber a sua história...

a Sua aplicação 9.3 apenas para ser rejeitada, como um presente, com uma Ordem para deixar o território.
"Você está-fim do procedimento - eles foram informados de que no Centro - nós não podemos mantê-lo."
Direção de... rua : era quarta-feira.

A mãe, grávida, está doente : ela adora-o em face do sofrimento de esperar,
face à superlotadas, barulhento e estressante
em abrir um Centro da Cruz Vermelha de Kappellen
onde eles são hospedados por três anos e meio.
Um atestado médico que comprove seu estado e a necessidade absoluta de calma e de relaxamento.
E... eu não tenho certeza se ele queria entender o absurdo revoltante
dessas administrações que irá retornar a batata quente...
Mas a assistente social do Centro aberto Kappellen tem a solução :
elas aparecem, amanhã de manhã, no Foreign Office.
Os funcionários irão encontrar uma solução para o seu problema de habitação.

Eles pretendem chegar lá...

Um pequeno grupo formou-se em torno de três novos membros da grande família.
Um poderoso aquecedor a óleo foi organizado no meio deles. Uma bandeja de sanduíches,
bebidas quentes. A menina recebeu um brinquedo de plástico amarelo, maçã verde, rosa e azul.
Há alavancas e, quando funciona, o fluxo de sons estranhos.
Sorrisos, morno e triste que são desenhados nos rostos dos dois pais.
Seus olhos cantar. E chorar também.
Eles não vão para o Foreign Office, amanhã de manhã.
Não até que nós temos contato com seu advogado.
Não muito tempo antes, pode ser ?
E, é seguro, é decidido : eles vão permanecer aqui, no tempo que se leva !

"Você teve a chance...
Sem dúvida, amanhã à noite, você dormiriez no 127 bis..."
"Boa noite !"

Esta história aconteceu na quinta-feira, 30 de novembro de 2005, na noite, na igreja de Saint-Boniface, rue de la Paix, em Ixelles.

Les commentaires sont fermés.